segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

O que fazer quando a criança começa a Mentir

Você chega na sala e encontra seu filho sozinho, com um bonequinho sem o braço. Ao perguntar quem quebrou o brinquedo, a resposta:
– Não fui eu
...Mentiras fazem parte da relação entre pais e filhos. Com conversa e exemplos, aprender a lidar com a situação ajuda na educação das crianças. Mas, antes, é preciso desvendar os embustes, denunciados no comportamento. Ele fica desconcertado, muda de assunto, chama atenção para outra coisa – revela o pai.Olhares para baixo, risos e nervosismo indicam mentiras, segundo Carolina Lisboa, professora da pós-graduação em Psicologia da Unisinos, que destaca a importância de evitar um ambiente repressivo ou muito liberal em casa. Contra a mentira, bom senso é sempre recomendado:– As reações dos pais pesam. Se os filhos se sentem acuados quando contam ter feito algo errado, é normal mentirem para fugir de punições.No caso das crianças, o alerta de perigo tem relação com idade e capacidade de separar a mentira social da mentira nociva, capaz de prejudicar o próximo. Doutora em psicologia escolar e desenvolvimento humano, a professora da Universidade Mackenzie Solange Aparecida Emílio explica que, desde o momento em que aprende a falar, a criança mente.Até a idade escolar, porém, é normal distorcer os fatos, mesclando verdade e a fantasia das histórias infantis.– É preocupante se a partir do sete, oito anos a criança usar a mentira como única maneira de lidar com a realidade. Ela mente para levar vantagem – complementa.

Outro cuidado está nos exemplos. Sem perceber, os pais podem criar um mentiroso com as pequenas inverdades do dia a dia, como a mãe que não conta ao marido que fez compras, ou o choro disfarçado. Assim, mentir para fugir do banho, não comer salada e evitar castigos vira ferramenta no cotidiano dos filhos.– A criança não pode pensar que se dá bem mentindo, pois manterá o hábito e no futuro terá problemas em suas relações sociais. Cobrar a verdade, sem ser agressivo, é um favor para os filhos – destaca Carolina.Técnicas de investigações policiais ajudam a denunciar um mentiroso mirim. Com mais de 700 crimes digitais solucionados, o autor do livro Mentira: Um Rosto de Muitas Faces, Wanderson Castilho, usa a técnica do psicólogo americano Paul Ekman, que analisa as microexpressões faciais. É a mesma que aparece no seriado americano Lie to Me. Ex-aluno do Instituto para Treinamento de Análises Comportamentais, onde passam agentes da CIA (serviço secreto dos EUA) e do FBI (polícia federal americana), Castilho afirma que, apesar da mentira ser rotineira, deve ser evitada entre as crianças.– Antes dos oito anos, a criança não identifica uma mentira social – diz.

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/donna/noticia/2011/12/o-que-fazer-quando-os-filhos-comecam-a-mentir-3608518.html
Postar um comentário